Lady Susan
Lady Susan
Autor
Jane Austen
Tradução e notas
Doris Goettems
Adaptação
***************
Ilustrador
***************
Idioma
Português-Inglês
Lançamento
01/2019
Acabamento
Cartonado
Formato
15,8cm x 23cm
Páginas
152
Peso
318 g
ISBN - Livros
ISBN 9789899955875
ISBN - Digital
---------
Sinopse
LADY SUSAN, o romance epistolar de Jane Austen, nunca recebeu muita atenção dos leitores em comparação com os seus outros seis romances maiores. Os estudiosos da sua obra estimam que tenha sido escrito entre os anos de 1793 e 1794, quando a jovem escritora encontrava-se em seus últimos anos da adolescência. Representa um hiato na totalidade da obra de Jane Austen por se caracterizar como um estudo sobre uma mulher adulta, que usa a sua inteligência e o seu charme para manipular, trair e abusar das suas vítimas, sejam elas, amantes, amigos ou mesmo membros da sua família.

Escandalosamente divertido e artisticamente melodramático, LADY SUSAN é um romance que deve ser aceito pelo o que realmente é: uma peça encantadora e divertida, elaborada por uma jovem escritora que não apenas apresenta-nos personagens interessantes e provocantes, mas que também revela-nos a sua compreensão inicial das maquinações sociais através de uma linguagem muito requintada.
Compre em Nossos Parceiros

Conheça mais sobre Jane Austen


(1775-1817)

Jane Austen nasceu em 16 de dezembro de 1775, na casa paroquial de Steventon, Hampshire, Inglaterra, tendo o pai sido sacerdote e vivido a maior parte de sua vida nesta região. É considerada como sendo uma das figuras mais importantes da literatura britânica ao lado de William Shakespeare, Charles Dickens e Oscar Wilde. Ela representa o exemplo de escritora, cuja vida, protegida e recatada, em nada reduziu a estatura e o dramatismo de sua obra.

Tendo-se estabelecido como romancista, continuou a viver em relativo isolamento, na mesma altura em que a doença a afetava profundamente. Até os dias de hoje, não tem-se certeza das causas da sua morte: uma teoria recente afirma que poderia ter sofrido de intoxicação por arsénio, em face de uma declaração registrada em uma das suas cartas: “Estou consideravelmente melhor agora e estou a recuperar um pouco a minha aparência, que anda bastante ruim, preta, branca e de todas as cores erradas”. A intoxicação por arsénio pode provocar uma pigmentação em que partes da pele ficam marrons, enquanto outras embranquecem. O arsénio era fácil de ser obtido na época e usado para o tratamento do reumatismo, algo de que Jane Austen queixava-se constantemente em suas cartas. Em busca de tratamento para a enfermidade, viajou a Winchester, onde faleceu aos 41 anos, em 18 de julho de 1817, e sepultada na catedral da cidade.

A fama de Jane Austen perdura através dos seus seis melhores trabalhos: Sensibilidade e Bom Senso (1811), Orgulho e Preconceito (1813), Mansfield Park (1814), Emma (1815), Persuasão (1818) e A Abadia de Northanger (1818), estes últimos publicados postumamente. Lady Susan (escrito entre 1794 e 1805), The Brothers (iniciado em 1817, deixado incompleto e publicado em 1925 com o título Sanditon) e Os Watsons (escrito por volta de 1804 e deixado inacabado) são outras de suas obras. Deixou ainda uma produção juvenília (organizada em três volumes), uma peça teatral, “Sir Charles Grandison, or The Happy Man: a Comedy in Six Acts”, poemas, registros epistolares e um “Projeto de um Romance”.

Do mesmo autor



COMPASSO DOS VENTOS EDITORA LDA
Rua das Portas de Santo Antão, nº89 - Santa Justa 1169-022 Lisboa-Portugal -
Tel: +351 210 405 119

info@compasso-dos-ventos.pt